Starry Sun Reiki Luz Para Todos!: Setembro 2014

Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de setembro de 2014

OS 3 C'S DO REIKI - CORAÇÃO, COMPROMETIMENTO E CONSCIÊNCIA


Quando praticamos Reiki sentimos algo a mudar em nós, algo de diferente numa capacidade e consciência. Quando a mudança nos traz, por vezes, acontecimentos extraordinários como ver o bem-estar ou recuperação total de uma pessoa precisamos centrar-nos no que é mais importante para que o ego não perturbe o “caminho para a felicidade”.

O coração no Reiki

Falamos muitas vezes que Reiki é amor incondicional. Quando o praticamos, percebemos exactamente o que isso quer dizer. É uma energia que fluir naturalmente para nós e através de nós, trazendo equilíbrio e vitalidade. Muitas pessoas quando recebem reiki, dizem que sentem um grande conforto, “humanidade”, alegria interior, união, equilíbrio. Isto tem a ver com a componente energética do Reiki, no autotratamento e no tratamento a outros.
Na base da prática de Reiki estão os cinco princípios que o Mestre Usui nos legou – só por hoje, sou calmo, confio, sou grato, trabalho honestamente, sou bondoso. Estes princípios trazem-nos a elevação da consciência, para alcançarmos o satori – a iluminação. Quando fazemos a nossa prática de coração temos em nós as sementes da mudança, que vão sendo alimentadas por esta energia universal. Dia a dia, meditando, praticando, vamos sendo a transformação e isso é feito sem ansiedade, sem expectativa. As coisas acontecem naturalmente. Só por hoje, sou calmo, dizia o Mestre Usui – passo a passo vamos construindo o nosso caminho, com Mente e Coração.
Só por hoje, sou bondoso. O coração no centro dos princípios de Reiki, para a transformação do praticante.
Só por hoje, sou bondoso. O coração no centro dos princípios de Reiki, para a transformação do praticante.

O comprometimento no Reiki

“Reiki está disponível para quem o procura” ~ Hawayo Takata
No Reiki não existem promessas, quer de cura, quer de crescimento pessoal. No entanto, para nós crescermos verdadeiramente, temos que nos comprometer. O compromisso é difícil de entender, principalmente se quisermos apenas responsabilizar o universo pela nossa vida e decisões e não ter a verdadeira consciência de quem somos e do que precisamos fazer. Quando dizemos que vamos deixar fluir, temos que perceber a amplitude do que estamos a desejar. Uma coisa é termos o nosso caminho bem definido interiormente, a outra é acharmos que algo exterior a nós é que verdadeiramente nos guiará. Em parte as duas coisas são precisas. Tanto precisamos confiar no Universo, reconhecendo os caminhos da vida e do que é o Bem Supremo, como devemos saber tomar as rédeas da nossa vida e para isso é preciso comprometimento.
Ninguém entrega ao universo a preparação para um exame e não se esforça para tal, à espera que milagrosamente corre bem. Então porque o fazer com o Reiki, que é uma prática de desenvolvimento pessoal?
Crescer interiormente, compreender a dimensão do nosso ser é também assumir o compromisso que temos para com a vida e para com o impacto que podemos ter com o planeta e com a sociedade. Ao assumir o compromisso na prática de Reiki estamos a dizer “eu esforço-me para melhor e mudar, eu cresço no tempo que for necessário.”
O compromisso não tem nada de pesado ou de negativo, se o acharem, revejam as vossas crenças e o que o Reiki vos poderá ajudar a resolver nessa situação. O compromisso é a linha orientadora para um objectivo. O objectivo do Reiki é atingir o Satori. Qual o teu compromisso com o Reiki e contigo mesmo?
images
O compromisso traz-nos a clareza de um caminho que vai ao encontro da Felicidade, através dos princípios e do autotratamento.

A consciência no Reiki

Diz-se que o Mestre Usui atingiu dois momentos de elevação da consciência – o do seu propósito de vida e o da percepção de Reiki, no final da meditação no Monte Kurama. A estes momentos chama-se, em japonês, Anshin Ritsumei. Quando compreendemos o nosso propósito de vida, acedemos a um novo caminho que em vários momentos nos vai dando acesso à elevação da consciência. Reiki traz-nos a consciência de nós mesmos pela prática do autotratamento e da meditação, gassho, por exemplo.
Trabalhar a consciência é o princípio construtivo para o nosso Ser. É o processo de autodescoberta que possibilita o domínio da mente e das emoções, o alcance da equanimidade e da paz duradoura. Reiki é simples e só mesmo essa simplicidade permite tanto crescimento em nós mesmos.
Vale a pena praticarmos Reiki, buscarmos e alimentarmos estes três C do Reiki – Coração, Comprometimento e Consciência. Só por hoje.
http://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2014/09/os-3c-do-reiki-coracao-comprometimento-e-consciencia/

10 RAZÕES PARA MUDAR COM O REIKI






Reiki tem tantas aplicações quanto mais o queiramos introduzir na nossa vida. Se pudemos mudar com Reiki? Sem dúvida que sim, vamos ver como.

Dez razões para mudar com Reiki

«Reiki está disponível para quem o procura.» ~ Hawayo Takata
São inúmeros os exemplos de aplicação e o impacto da transformação do Reiki em nós mas, vamos debruçar-nos sobre dez aspectos que são os de maior impacto e mais visíveis com a prática constante:
  1. Homeostasia
  2. Autoconhecimento
  3. Percepção interior
  4. Sensibilidade
  5. Harmonia da mente e coração
  6. Criatividade
  7. Mudança de hábitos de vida
  8. Doação, amor incondicional e compaixão
  9. Equanimidade
  10. Felicidade

Homeostasia

A prática constante do autotratamento permite-nos identificar as partes dos nossos vários corpos que possam estar em desarmonia. Reiki promove a homeostasia, o equilíbrio do nosso sistema vital. A energia que flui pelo nosso canal energético, identifica os pontos em bloqueio ou excesso e, através do byosen, permite-nos identificar o que há a tratar. Por vezes leva-nos a procurar especialidades médicas que nos auxiliarão a atingir a saúde.

Autoconhecimento

Quando deixamos a energia fluir para o nosso interior ou praticamos algumas técnicas de desenvolvimento pessoal, como a meditação gassho, seiheki chiryo ou o nentatsu, alcançamos uma outra dimensão do nosso ser. Quem sou eu além do meu corpo, o que eu conheço do meu corpo?

Percepção interior

Quando nos retiramos para sentir a ligação à energia, praticar meditação gassho ou joshin kokyu ho, adquirimos uma percepção completamente diferente de nós mesmos… quem sou eu que me refugiu no meu interior? O que é isto que observa os meus pensamentos e emoções?
A percepção interior traz-nos a conexão connosco e com o universo. Mais percebemos quem somos e melhor compreendemos os outros. A mente vazia, a atenção plena que podemos desenvolver com as práticas de meditação do Reiki levam-nos a momentos de felicidade e paz.

Sensibilidade

Para sentir a energia e as reacções dos nossos corpos temos que estar atentos. É o que a prática constante nos traz. O que sinto nas mãos com esta posição? Porque me surge esta emoção e pensamento quando trato este local? Ao trabalhar com a energia, desenvolvemos a sensibilidade à mesma. Não precisamos de nos apegar ao que sentimos, caso contrário, viramos hipersensíveis e isso será prejudicial para nós. O desenvolvimento da sensibilidade dá-nos um maior conhecimento de nós, dos outros e do sentido do universo e da energia.

Harmonia da mente e coração

Normalmente sentimos mais ou pensamos mais, raramente temos os dois corações ou as duas mentes em uníssono. A prática de Reiki mostra-nos que temos de encontrar essa harmonia – escutar o coração e a mente. Tomar decisões de coração e de mente. O autotratamento e a prática dos cinco princípios, ajuda-nos nessa perspectiva. Reiki ajuda-nos a compreender melhor estes dois centros vitais e a harmonizar o todo que somos.

Criatividade

Onde estiver o nosso pensamento, está a nossa energia. Reiki ajuda-nos a desenvolver a criatividade quando estamos, por exemplo, a realizar um tratamento. Se encontro um bloqueio, como é ele? como o removo? Para me ligar ao Reiki, o que sinto? Quando deixo fluir energia e me limpo da energia mais densa, como o faço? São novos caminhos que crescem dentro de nós, trazendo um outro colorido à nossa vida.

Mudança de hábitos de vida

Se temos pensamentos e hábitos que nos trazem prejuízo, podemos sempre trabalhar com os cinco princípios, o autotratamento, o seiheki chiryo e o nentatsu. Reiki não é alternativo é meramente complementar, por isso não devemos deixar de consultar as especialidades médicas. Quando colocamos a predisposição de mudar, estamos já nesse caminho. A prática constante, o parar e avaliar, a honestidade e bondade, permitem-nos chegar à transformação, compreendendo que cada coisa tem o seu tempo.

Doação, amor incondicional e compaixão

As mãos são as asas do coração. Para praticar Reiki em nós e nos outros, temos que ter mente limpa e coração predisposto. Se não estiver predisposto a dar, incondicionalmente, o Reiki não fluirá. Pode fluir qualquer outra coisa mas não reiki. A prática também nos incita a desenvolver a compaixão, por nós e pelos outros. Ajuda-nos a construir um mundo melhor, mudando-nos primeiro a nós e doando a quem queira receber.

Equanimidade

Com a compreensão de quem somos, do que podemos ser e todo o crescimento que os cinco princípios nos dão, chegamos ao início da equanimidade – um espírito sereno e constante. Compreendemos e agradecemos pelos bons e pelos maus momentos. Grandes lições estão dentro de cinco princípios tão simples. Basta praticar, de manhã e à noite, como dizia o Mestre Usui.

Felicidade

No gainen, os preceitos do Mestre Usui, ele indicava «A arte secreta para atingir a felicidade». A arte requer prática constante para desenvolver habilidade, secreta por ser interior. Quanto mais nos transformarmos, nesta base, nestes pilares, mais descobrimos que vamos rumo à felicidade. Não é de um dia para o outro, nem há promessas – há um caminho, vivido de forma própria por cada um.

http://www.joaomagalhaes.com/o-tao-do-reiki/2014/06/dez-razoes-para-mudar-com-reiki/

HÁ 134 ANOS NASCEU MESTRE HAYASHI



O Mestre Chujiro Hayashi (林 忠次郎 Hayashi, Chujiro) nasceu a 15 de Setembro de 1880, à 134 anos. Médico e oficial na Marinha Japonesa. Quando se reformou, recebeu o Shinpiden pelo Mestre Usui e iniciou a sua clínica em Shinano-machi, em Tóquio. Após a sua saída da Usui Reiki Ryoho Gakkai, estabeleceu a sua própria escola com o nome de Hayashi Reiki Kenkyukai (centro de pesquisa), desenvolvendo métodos próprios e protocolos de tratamento com Reiki.

O ensino com o Mestre Hayashi

Segundo as descrições da srª Chyoko Yamaguchi, que aprendeu Reiki em 1938 com o Mestre Hayashi, o ensino de Shoden e Okuden (nível 1 e 2) era realizado num seminário de cinco dias – 3 dias para shoden e 2 dias para okuden.
Segundo alunos do Mestre Hayashi, como srª Yamaguchi, srª Kobayashi e o sr. Tatsumi (1931-1996), o Mestre não ensinava posições de mãos formais na prática de Reiki. No entanto, no seu manual de cerca de 40 páginas, indicava alguns protocolos de tratamento. Sem dúvida que para ele Reiki era intuitivo mas também tinha uma aproximação mais técnica, pela sua experiência na medicina.
As doze posições que a Mestre Takata ensinou, não temos bem a certeza se foram uma aproximação sua, talvez sim pois começava pela região abdominal, ao passo que o Mestre Usui ensinava na cabeça.
Shouoh Matsui, num artigo de jornal em 1928,  dizia que o “Eu aprendi Reiki de Chujiro Hayashi, que foi um capitão da Marinha, sério e bondoso, como se fosse destinado desde o nascimento para o trabalho com Reiki. Ele dá tratamentos a pessoas pela manhã e ensina Reiki 5 dias por mês.
O ensino que se diz original, do Mestre Hayashi, é hoje representado pelo Jikiden Reiki, ensinado pelo filho da srª Chyoko Yamaguchi – Tadao Yamaguchi.
Ao Mestre Hayashi, fica o nosso profundo agradecimento pelos seus ensinamentos e por os ter passado à Mestre Takata, tornando possível o Reiki chegar ao ocidente.
Só por hoje, somos gratos, Mestre Hayashi.
Só por hoje, somos gratos, Mestre Hayashi.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

REIKI É USADO EM HOSPITAIS PÚBLICOS DO DF



O Reiki, terapia que usa as mãos para equilibrar a energia do corpo humano, está sendo usada em hospitais públicos do Distrito Federal para acelerar a recuperação dos pacientes. Além dos voluntários, a Secretaria de Saúde capacita servidores para que eles aprendam a técnica.


http://www.ebc.com.br/noticias/saude/galeria/videos/2014/03/reiki-e-usado-em-hospitais-publicos-do-df


AGENDA SEU CURSO VIP E TORNE-SE REIKIANO!!






Reiki

Reiki é um método de transferência de energia através da imposição das mãos.

Significa "Energia Vital Universal".

É um fascinante sistema de harmonização e reposição energética.  Atua desbloqueando, purificando e energizando nossos corpos físico, mental, emocional e espiritual. Potencializa outros tratamentos, ajudando ao organismo no processo de desintoxicação. Acalma a mente, equilibra o emocional, evolui nosso espírito, trazendo bem-estar, uma melhora na qualidade de vida e uma consciência surpreendente do Todo.
Considerada uma terapia sem qualquer vínculo religioso, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. O Reiki não substitui os tratamentos médicos, mas complementa, com sucesso, qualquer outro tipo de atendimento clínico que a pessoa esteja recebendo e é permitido em hospitais de várias partes do mundo.  Pesquisas apontam que pessoas que recebem reiki durante o tratamento convencional se restabelessem com mais rapidez e apresentam menores efeitos colaterais.
Não tem contra indicações.

Cursos e Seminários

Reiki
Aprender Reiki é uma experiência muito positiva. Na verdade, pode ser uma mudança de vida. Reiki é fácil de aprender e uma vez que você seja Iniciado por um Mestre, você se transforma num canal dessa energia universal.
O aprendizado do Reiki não é apenas para aqueles que querem passar a energia ou para terapeutas. Na verdade, as pessoas que decidem frequentar um curso de Reiki estão procurando uma maneira de gerir e apoiar a sua própria saúde e bem-estar. 
Reiki é uma das formas mais populares de cura energética no mundo.  Ele é um ótimo complemento para qualquer terapeuta ou como suporte para sua vida.

Ter acesso a essa energia nos transforma, aumenta nosso campo energético e com isso, elimina muitos conteúdos que nos desestabilizam, trazendo bem estar, confiança e tranquilidade. Ele também aprofunda muito a visão que temos de nós mesmos, nos beneficiando no processo de auto-conhecimento.

Invista em sua vida e seu espírito!

NÍVEL 1 AO 7

ENTRE EM CONTATO 47-91060980 E PODE ADICIONAR NO WHATS'UP TAMBÉM para mais informações.


Saudações Reikianas!

Mestre de Reiki Independente Greice

OS 4 EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS COM O REIKI



 Eficácia do Reiki como Técnica de Cura!
Diversas pesquisas científicas estão validando e comprovando a eficácia do tratamento com Reiki como Técnica de Cura, demonstrando resultados positivos e promissores em relação aos avanços da cura integral e holística.
Reiki agora já tem seu espaço garantido na prevenção de doenças e de desequilíbrios, assim como coadjuvante no tratamento tradicional.

1º. Experimento
Comprova a importância da iniciação no Reiki para a aplicação das posições do tratamento
A meta desta experiência era eliminar o efeito placebo.
No centro médico St. Vincent em Nova Iorque a experiência foi efetuada por Janet Quinn, diretora assistente de enfermagem na Universidade da Carolina do Sul.
Trinta pacientes com problemas cardíacos receberam vinte perguntas de um teste psicológico para determinar o nível de ansiedade.
Eles foram tratados por um grupo treinado em Reiki.
Outro grupo de controle, com o mesmo número de pacientes, também com problemas cardíacos, tiveram seus níveis de ansiedade avaliados, porém este grupo foi tratado por pessoas não treinadas em Reiki, que imitaram as mesmas posições de imposição de mãos.
Resultado:
No primeiro grupo, dezessete por cento tiveram o nível de ansiedade diminuído depois de cinco minutos de tratamento; o outro grupo não apresentou nenhuma modificação.
2º. Experimento:
Comprova que feridas são curadamais rapidamente quando Reiki é aplicado sobre elas
Daniel Wirth, atuando na Instituição Ciências Internacional de Cura em Orinda – Califórnia, conduziu um experimento controlado usando Reiki.
Neste experimento, quarenta e quatro estudantes de faculdade, do sexo masculino, receberam feridas idênticas infligidas por um doutor no ombro direito ou esquerdo.
Vinte e três receberam Reiki e os outros vinte não.
Os tratamentos eram ministrados de tal modo que a possibilidade de um efeito placebo estava eliminada.
Todos os quarenta e quatro estudantes estendem os braços através de um buraco na parede.
No outro quarto, estava o reikiano administrando Reiki sem os tocar.
Nem todos receberam Reiki.
Foi-lhes informado que o experimento era sobre a condutividade elétrica do corpo.
Ninguém sabia que a experiência era sobre cura.

Resultado:
No oitavo dia as feridas do grupo tratado tinham melhorado 93,5 por cento comparados com 67,3 por cento dos não tratados.

3º. Experimento:
Comprova a elevação da frequência do campo magnético nas mãos de pessoas iniciadas em Reiki.

Dr. John Zimmerman, da Universidade de Colorado, usando um SQUID (Dispositivo Supercondutor de Interferência Quântica) descobriu que campos magnéticos são criados ao redor das mãos de aplicadores de Reiki.
As frequências dos campos magnéticos que cercam as mãos dos reikianos eram de ondas do tipo alfa e gama, semelhante as observadas no cérebro de meditadores.
4º. Experimento:


Comprova que o Reiki eleva a capacidade de destruição de células cancerígenas.
Para entender as alterações biológicas do Reiki, o psicobiólogo Ricardo Monezi  testou o tratamento em camundongos com câncer.
“O animal não tem elaboração psicológica, fé, crenças e a empatia pelo tratador. A partir da experimentação com eles, procuramos isolar o efeito placebo”, diz Ricardo Monezi.
Para a sua pesquisa na USP, Monezi escolheu o Reiki entre todas as práticas de imposição de mãos por tratar-se da única sem conotação religiosa.
No experimento, a equipe de pesquisadores dividiu 60 camundongos com tumores em três grupos.
O grupo controle não recebeu nenhum tipo de tratamento; o grupo “controle-luva” recebeu imposição com um par de luvas preso a cabos de madeira; e o grupo “impostação” teve o tratamento tradicional sempre pelas mãos da mesma pessoa.
Os animais foram avaliados quanto a sua resposta imunológica, ou seja, a capacidade do organismo de destruir tumores.

Resultado:
Os resultados mostraram que, nos animais do grupo “impostação”, os glóbulos brancos e células imunológicas tinham dobrado sua capacidade de reconhecer e destruir as células cancerígenas.
“Não sabemos ainda distinguir se a energia que o Reiki trabalha é magnética, elétrica ou eletromagnética. Os artigos descrevem-na como ‘energia sutil’, de natureza não esclarecida pela física atual”, diz Monezi.
Segundo ele, essa energia produz ondas físicas, que liberam alguns hormônios capazes de ativar as células de defesa do corpo.
A conclusão do estudo foi que as alterações fisiológicas do grupo que passou pelo tratamento não são decorrentes de efeito placebo.
A equipe de Monezi começou agora a analisar os efeitos do Reiki em seres humanos.
O estudo ainda não está completo, mas o psicobiólogo adianta que o primeiro grupo de 16 pessoas, apresenta resultados positivos.
Os resultados sugerem uma melhoria, por exemplo, na qualidade de vida e diminuição de sintomas de ansiedade e depressão.
O trabalho faz parte de sua tese de doutorado pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp).

Saudações Reikianas!!

REIKI EM BEBÊS



É aconselhado aplicar o Reiki no bebê , mesmo antes de nascimento. 
As experiências com a energia Reiki em  mulheres grávidas costumam ser muito funcionais e indicadas.


Já nos primeiros dias de vida o Reiki pode ser transmitidos nos bebês como também antes e durante o período de gestação, pois tocá-los com as mãos é algo que as mães fazem naturalmente desde os tempos remotos afim de diminuir as dores e cólicas de sua criança,  ou mesmo para aliviar o trauma do nascimento e para o bebê se acalmar enquanto chora.


Aplicar reiki no bebê é muito benéfico pois ajuda muito seu desenvolvimento e crescimento saudável.


O tempo de aplicação do Reiki em bebês ou crianças costuma ser menor do que nos adultos. Em geral, a própria mãe percebe por meio da intuição quando e por quanto tempo seu bebê necessita do Reiki. Como aplicar? O ideal é que quem for aplicar use a sua intuição, mas os bebês gostam muito de receber o Reiki nas costinhas ou com uma mão no abdome e outra nas costas, pode-se também, envolver assim a cabecinha, entre as mãos do aplicador. Quanto ao tempo,  varia de bebê para bebê e da necessidade de energia que necessita para ficar bem. A aplicação pode ser encerrada quando a mãe perceber sinais de que o bebê já recebeu energia cósmica o suficiente, ao ver que o mesmo se acalmou, relaxou, parou de chorar, houve melhora de alguma dor, enfim...melhorou!


Uma curiosidade que andei pesquisando é que se uma mãe estiver em período de gestação e ela for sintonizada no método reiki  o seu bebê será sintonizado também, proporcionando uma gestação e crescimento saudável do bebê ,o bebê nascerá reikiano. O que justifica isso é que quando o bebê esta no útero materno, o seu cordão umbilical esta conectado na da mãe, ou seja o sistema energético da mãe é o mesmo do bebê, e isso permanece até o rompimento do cordão umbilical no nascimento, porém até o beber nascer a mãe já foi sintonizada e seu sistema energético foi limpo devido a sintonização e o bebê participa do processo de sintonização também.


Saudações Reikianas!

Muita Luz e Amor a todos!